Blog

Prevenção: 3 especialistas para levar a criança

A saúde das crianças é sempre uma grande preocupação para os pais que, desde o nascimento do bebê, realizam consultas de rotina para acompanhar seu desenvolvimento e receber orientações sobre amamentação, vacinas e cuidados básicos. Entretanto, mesmo quando os pequenos começam a ter mais autonomia e imunidade, é importante manter a regularidade das avaliações, capazes de prevenir ou detectar possíveis problemas de saúde. Observar os padrões de comportamento da criança é essencial para perceber desequilíbrios e recorrer ao especialista certo.

Pediatra e família: uma parceria duradoura

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o pediatra é o responsável pela saúde da criança do 1º mês de vida aos 18 anos de idade.  É ele quem vai acompanhar de perto cada fase, reconhecendo possíveis problemáticas e orientando os pais sobre questões como atividade física e o temido xixi na cama. Geralmente, o exame clínico feito durante a consulta já é suficiente, mas em casos específicos, avaliações mais investigativas e/ou encaminhamento a outros profissionais poderão ser opções.       

A frequência de consultas com o pediatra varia de acordo com as necessidades de acompanhamento de cada faixa etária. Uma dica para não esquecer ou pular as visitas depois que se tornam anuais, é marcá-las sempre no mês do aniversário da criança. Anote aí:

- uma consulta na primeira semana de vida;

- mensal até os 6 meses;

- bimestral dos 6 aos 12 meses;

- trimestral entre 1 e 2 anos;

- semestral dos 2 aos 5 anos

- anual a partir dos 5 anos.

Xixi na cama é assunto médico!

Muitas vezes, os pais têm tanto assunto para a consulta com o pediatra que acabam deixando de lado uma parte muito importante da vida das crianças: o xixi. Além do período adequado para o desfralde, o especialista pode orientar sobre a melhor conduta em casos de xixi na cama, principalmente após os 5 anos de idade, quando já é esperado que o mecanismo urinário da criança esteja totalmente desenvolvido. Nesses casos, é preciso investigar a enurese noturna, um transtorno que impede a criança de controlar o xixi durante o sono. Observe e registre os hábitos miccionais do seu filho, como horário de líquido ingerido e quantidade de dias da semana com o lençol molhado. Orientação médica é a maneira mais segura de tratar o problema e ajudar a criança.

Time de especialistas: urologista pediátrico

Outro médico que deve fazer parte dos cuidados com a saúde infantil é o urologista pediátrico, responsável por tratar o aparelho urinário de meninas e meninos. É ele quem vai analisar o desenvolvimento dos genitais, prevenir e cuidar de infecções urinárias e assaduras, orientar sobre as dificuldades no desfralde e, em alguns casos, investigar mais a fundo a enurese noturna. Recomenda-se que as consultas sejam realizadas no primeiro mês de vida e, caso não haja ressalvas médicas, uma vez ao ano.

De olho no emocional: o psicólogo

Muita gente se esquece de que as crianças também são seres humanos e, portanto, podem ter o emocional abalado em algum momento da vida. Motivadas por genética, situações estressantes ou incapacidade para lidar com determinadas frustrações, elas passam a apresentar comportamentos que interferem na vida cotidiana. Tristeza, isolamento, falta de concentração na escola, insônia, atraso na fala, fome exagerada e xixi na cama depois de já ter adquirido o controle urinário, devem acender um alerta. O encaminhamento ao profissional pode vir da escola ou mesmo dos próprios pais quando há a clara percepção de que algo não vai bem. A iniciativa é essencial para garantir um desenvolvimento saudável, livre de traumas emocionais.