Blog

Mamãe, não diga: 8 frases para evitar quando o assunto é xixi

Na ânsia de ajudar ou na frustração por não entender o xixi na cama, muitos pais acabam trocando os pés pelas mãos e afetando a saúde emocional dos pequenos. Antes de tudo, é preciso observar a frequência dos episódios e analisar se eles podem estar relacionados a situações específicas ou até mesmo à rotina, como beber água logo antes de dormir, por exemplo. Caso as noites molhadas persistam, é hora de conversar com o pediatra e pedir uma investigação.

Importante lembrar que a enurese noturna pode ser diagnosticada somente após os 5 anos, já que, até então, o mecanismo urinário ainda está em desenvolvimento. Com a confirmação médica da disfunção e orientação sobre o melhor tratamento, é importante que a família preste atenção aos diálogos. Durante as terapias, tudo o que se diz tem um significado muito forte, já que reflete a forma como os pais enxergam a criança. É preciso ter paciência e entender que o xixi na cama precisa de cuidados. Veja o que evitar:

- Seu irmão não fazia xixi na cama!

Cada criança amadurece o sistema urinário em um tempo diferente. Evite comparações e ofereça apoio ao seu filho. Podemos não perceber, mas as crianças estão sempre atentas àquilo que acontece ao seu redor. Ao sentir-se comparada, ela pode desenvolver insegurança, baixa autoestima e até mesmo, sentimento de rejeição.

- Que mania é essa de fazer xixi na cama?

É essencial que os pais entendam que a perda de xixi é involuntária e não uma forma que a criança encontra para chamar atenção. Converse carinhosamente com seu filho e mostre que você está ali para ajudar.

- Não sei mais o que fazer com você!

Os casos de enurese noturna precisam de muita paciência e carinho. Evite repreender e castigar a criança. Isso pode piorar o quadro e ainda aumentar as chances de um trauma emocional.

- Xixi na cama de novo?

Crianças com enurese noturna podem sofrer com os episódios de perda de xixi mais de duas vezes por semana. Mantenha a calma, há tratamentos.

- Se fizer xixi na cama outra vez, fica de castigo!

Ameaçar a criança com enurese não traz resultado porque ela não faz de propósito. Evite repreensões verbais e, principalmente, físicas. Neste vídeo, o urologista pediátrico Atila Rondon fala sobre os mitos que envolvem o xixi na cama e que impactam no sucesso do tratamento. Com a ajuda dele, é possível entender melhor porque castigos, punições e exposição da criança só atrapalham.

- Voltou a ser criancinha?

Comentários negativos não ajudam a criança com enurese. Evite comparações, repreensões e deboches. Respire fundo e procure se informar.  

- Deixa pra lá, isso passa!

Além de não resolver, ignorar a enurese ainda pode causar grandes problemas emocionais para a criança. Se o seu filho tem mais de cinco anos e algum sinal de alteração no padrão urinário, procure a orientação de um especialista.

- Desse tamanho e ainda faz xixi na cama?

Muitas pessoas desconhecem a enurese noturna e suas consequências para o psicológico da criança. Procure conversar com a família e pessoas mais próximas ao seu filho, evitando comentários maldosos que em nada acrescentam ao tratamento da disfunção.